pensando com meus botões

Share

a gente fala fala fala na revolução internética, no tudo ao mesmo tempo agora em todos os lugares para todo mundo, mas… e se a revolução não for essa? e se a revolução pra valer é um botãozinho qualquer poder chamar elevador, buzinar, disparar um míssil nuclear ou telefonar pra vovó?
vai ver a revolução começou aí.
ouça um delírio que foi gravado no celular, passado para um pc por infravermelho, convertido de amr para wav, normalizado, reprocessado para realce de voz, convertido para mp3, enviado por ftp para um host e foi anunciado via movable type
podia ter um botão pra tudo isso, bem que podia.

One thought to “pensando com meus botões”

  1. Interessante a sua análise…acho que quando as coisas chegam aum certo grau de complexidade, a tendência é voltarmos para o estado nascente de simplicidade…e aí o ciclo recomeça….
    Daqui a pouco teremos a computação total, e lance o grande lance vai ser, ser analógico!!!

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.