10 reflexões sobre comunidades online – parte 2

Share

comunidades parecem surgir do nada, mas não é bem assim: existe uma paixão, uma obsessão, algo muito intenso que atrai e aglutina seus membros, e essa paixão ou existe… ou não.
a paixão só basta? well, talvez pra lua-de-mel sim, mas comunidades são como relacionamentos: se desenvolvem, frutificam, e podem desandar irreversivelmente.
se comunidades podem acabar…. como evitar isso? como conviver com isso?
ouça alguns comentários modestos de quem se pergunta o dia inteiro: como fazer uma comunidade viscejar?

Leave a Reply